quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

oscaminhostodostransfusos

Tudo começou com uma vírgula
E eis que no meio da oração
Tudo se torna transitivo (indireto).
Mais que uma preposição,
Ela precisa de você
Ela precisa saber os porquês
Saber terminar, mais que uma oração,
Um período todo.
Mais que uma preposição,
Mais que a gramática toda,
Mais do que todos os livros,
Ela precisa de você.

(sem lirismos ao falar de amor, sem a insanidade dos poetas, sem as camadas do entendimento, longe da gramática, da sintaxe, da literatura toda, sem lirismos ao falar de amor, de todas as metáforas, as mais belas, por favor; de todo sincretismo, o mais convincente; de toda falta de semântica, a mais realista; de todo romantismo, o mais cruel; de todo modernismo (latente), o mais fiel; de toda prosa, a mais poética e mais carregada de,

lirismo.)

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Sobre o meu Natal


Eu sempre achei um fracasso ficar na internet na noite de natal, minha vida toda sonhei com aquela ceia maravilhosa que eu via nos filmes da televisão, ou nos comerciais de natal. Pois é, a ceia nunca rolou, e a cada ano minha frustração aumentava, até uma bela noite de natal que eu resolvi passar atrás das telas de um computador, leia-se , o natal de 2009.
Então já que eu estou aqui, contrariando todas as minhas convenções acerca do Natal, eu resolvi escrever no meu humilde e despovoado blog, já que uma das promessas que eu fiz pra 2009, era a de criá-lo.
Falando em promessas, enquanto eu desbravava meu quarto afim de eliminar a bagunça, eu encontrei no meio de muito papel inútil (eu acumulei toneladas esse ano), a minha listinha de realizações pro ano vindouro e PÉPÉRAÍ, eu nem lembrava que eu tinha cometido essa besteira.
E num é que eu cumpri quase 99% da lista? *-* Sem perceber, e sendo que muitas coisas não dependiam exatamente só de mim, e as outras que ficaram faltando não foi bem por culpa minha, e na real, nesse momento nem estou lembrada exatamente do que eu escrevi lá :D
Já que eu gostei da idéia, daqui a pouco eu estou indo lá manuscrever minha nova lista, para um novo ano, mas dessa vez eu deixarei o registro dentro do meu diário. E jááá que eu estou queimando meu filme aqui (jurando que ninguém lê, porfavor), eu acabo de descobrir que meu diário é do Chicken Little :O E alguém me explica o que é isso, por favor, que eu nem sei??

Acho que já tá bom de queimação por hoje né; natal atrás do pc, listinha de promessas e diário de mulherzinha, é demais pra essa humilde blogueira que vos fala.


Não se enganem com todo esse bom humor,
Será mesmo que eu vou ter um natal feliz?!


Um beijinho na bochecha de quem passa por aqui sempre. E um parabéns pro ‘verdadeiro dono da festa’.


,,
*

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

domingo, 13 de dezembro de 2009

Crutas Fristalizadas

Um acampamento, um dedo a menos, que resultou em uma mão inválida (calma, meu dedo não caiu ainda, só quebrou) e um post escroto escrito com a mão esquerda.
É, minha vasta legião de leitores vai ter que esperar meu dedo voltar pro lugar pra ler minhas memórias, e eu prometo que volto inspirada como nunca estive pra esse depósito de textos (ou não).

Até breve.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Frutas cristalizadas pt 2

Seria simples se alguém não complicasse tanto - mesmo que esse alguém seja eu.



Hoje acabaram as 'aulas'. Na verdade o último dia de aula não foi exatamente uma aula.
Eu acordei por um mero acaso, por ter recebido uma mensagem simpática de bom dia as 8h29. Detalhe sórdido: eu deveria estar na escola 7h15. Lá vou eu me valer da coletividade, claro que demorei horas pra chegar, e eis que 9h45 estou mais uma vez na escola, com a mesma cara de saturada, morta de sono e ainda por cima puta por não ter colocado o relógio pra despertar, no último dia de escola.
Poi zé, o amigo secreto foi mais legal do que eu imaginava, e eu ainda me surpreendo com a minha capacidade de ver as coisas negativamente e na hora, claro, levar uma topada. Quem me tirou não costumava conversar comigo, e eu ganhei uma coisa digna de mamãe escolher pra filha, a minha cara, vai entender. Tirei alguém que eu nunca, em três anos, dei um bom dia ou esbocei qualquer frase simpática, e ele amou o presente, até me chamou depois pra agradecer. Cara, eu acertei. Vai entender [2]
Eu saí feliz de lá, eu sei que não posso dizer que só foram flores, se tem alguém que reclamou muito da minha sala, todos os dias já nem sei quanto esse alguém foi eu, mas hoje eu levei mais um desses tapas na cara da vida, e eu aprendi, de novo.
Eu sei lá o que eu vou fazer daqui pra frente, mesmo sabendo o que eu vou fazer ano que vem, eu não estou acostumada a ficar triste nas férias, mas hoje estava uma atmosfera triste por lá, talvez por ser a última vez que piso naquele lugar como aluna. E olha só quem está falando isso, a que mais rezou por esse momento.
Agora eu vou ler muito, não vejo a hora de viajar, e tem umas coisas que não estão muito nos seus lugares, e essa é a hora de consertar. /assimespero

Boa noite pra vocês,
que eu vou curtir uma solidão aqui.
Falou.